Eu, mulher

Eu, mulher, não quero andar por aí com meus seios à mostra. Sei que os homens o fazem, mas sinceramente, sempre achei um comportamento deselegante.

Eu, mulher, quero apenas usar as roupas que sempre usei, porque de alguma forma me fazem sentir mais bonita, mais sexy, mais viva. E para mim pouco importa se quando eu passar alguém me olhe ou comente, desde que o meu espaço não seja invadido, tudo certo!

Eu, mulher, quero continuar me maquiando, pintando meu cabelo, fazendo as unhas e sendo “mulherzinha” como sou.

Eu, mulher, quero seguir tatuando meu corpo e furando minhas orelhas, porque não me sinto agredindo minha alma, assim como não desejo agredir a de outro alguém.

Eu, mulher, não quero mentir que gosto de futebol pra me sentir mais igual a homem nenhum.

Eu, mulher, quero poder tomar minha cerveja, com amigos, amigas ou sozinha, quantas vezes por semana eu quiser e não ser comparada a outro sexo ou outra pessoa, só pelo fato de gostar de cerveja.

Eu, mulher, não quero ser respeitada no meu trabalho por ser mulher, mas por ser competente no que me proponho a fazer, independente do meu sexo.

Eu, mulher, quero poder decidir que não quero ser mãe, sem ouvir um “mas” ou “quem sabe”, ou qualquer previsão sobre como no futuro eu possa me arrepender disso.

Eu, mulher, não quero ser cobrada por não optar pelo casamento, independente da minha idade. Mas, quero continuar sendo romântica e sonhando com príncipes encantados.

Eu, mulher, quero ser cortejada e bem tratada, quero ter dias de princesa.

Eu, mulher, quero ser convidada para jantar e não ter que dividir a conta no final, assim como quero ser eu a convidar e a pagar a conta outras vezes.

Eu, mulher, quero ter o direito de sair desacompanhada do meu parceiro, sem por isso ser considerada uma devassa ou outra coisa do gênero.

Eu, mulher, quero ser livre em alguns momentos e, quando me cansar, quero me prender a alguém. Quero ter liberdade de escolha.

Eu, mulher, quero trocar de profissão mil vezes, quero ter meu próprio negócio, quero viajar de carona com algum desconhecido, quero amanhecer na balada, quero pedir o telefone de quem me interessar, quero carregar meu próprio preservativo, meu batom, meu diário, meu rímel.

Eu, mulher, não quero ser definida pelo meu sexo, eu quero ser única, ser rara, ser original, ser pra mim, ser minha, ser eu.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s