Eu, saudade

Saudade de mim sendo eu

Sendo inteira, sendo crua

Eu e o melhor de mim

Transformando a rua, o bairro, a Lua.

Saudade de ser mais do que sou agora

De dançar, de voar, de viver no infinitivo.

Me espera, eu digo

Me espera que te alcanço

E te laço menina pra dentro do meu peito

Nos tornamos “uma”, uma outra vez.

Só sorrisos, só palavras, só pinturas.

Agora ninguém te toma mais de mim

Agora ninguém me toma mais de mim

Agora ninguém usa o meu melhor.

Meu olhar é meu

Meu rimar é meu

Estamos a sós.

Fotografia: Mayara Lima Breitembach
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s