Nocturnes

Raios de Sol!

Não mais a noite soturna que me traz ausências,

mas o dia claro que me devolve a vida.

O brilho amarelo acetinado na colcha quente que te cobria antes,

o riso solto do final de tarde gelado,

a falta que invade a Sala de Estar.

Os livros, as músicas,

as vidas que precisam ser contempladas com o calor dourado.

A minha vida,

a minha espera pela luz do dia,

pelo momento certo de soltar a alma nos jardins mais altos.

Raios de Sol!

O peito aquecido,

depois do inverno noturno que veio em teus cabelos,

e deixou todas as minhas horas exatas,

trançadas aos zeros,

afastadas dos pares de minutos.

Diminuto,

esse é você agora.

E eu: raio de Sol!

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s