Cegueira

Parece que o corpo ficou vazio.
Preciso sentir,
Despir a alma da pele.

Nunca mais enxergar.
Nenhuma imagem contemplará os sentidos.
O toque suave em uma epiderme pura
Que cheira a som,
E vibra em tons graves.
O frescor insípido que invade os lábios.
Doçura.
O escuro perfume da madrugada.
E nunca mais enxergar.

Parece que o corpo está cheio.
Vivo. Pulsante. Desarmado.
Impetuosamente os sentidos ardem.
Resiste sem mim, a pobre alma vazia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s