Eu ainda queria que você soubesse

Todas as coisas fora do lugar, coração na boca, boca nos olhos, estômago na garganta. Tudo é bagunça desde você. Enquanto isso eu peço uma Clementina no bar que só a gente entende o porquê de ser o melhor lugar dessa cidade morna, e tento dizer pra aquela amiga que eu não vejo há tempos por quais razões eu entrei nessa história; mas quase ninguém entende, às vezes nem eu. Só que enquanto eu bebo e falo sobre você, flashes cinematográficos lampejam em meu hipotálamo e tudo faz sentido (do verbo sentir, eu sinto como nunca antes), saio porta a fora, não sem pensar mais uma vez em seu rosto e em como eu queria que você soubesse todas as coisas que não sei dizer, pelo menos não do jeito certo. Queria mesmo me fazer entender ao ponto de você acreditar que existe uma razão pra eu ter me permitido o caos de viver algumas horas ao lado de quem você realmente é. Na verdade queria mais ainda te ligar e pedir pra ir até seu canto francês, mas volto pra casa e em meio a água quente acabo encontrando vestígios de razão. Minha testa franze, meu peito entope, meus olhos se apimentam e por alguns segundos eu desisto de você. Sim, tenho medos que gritam por dentro e me afastam de tentativas, só que você não sabe do mesmo jeito que eu sei, porque ainda aqui “eu que sei de mim”.

Estou completamente decidida até às dez, então você volta e embaralha tudo outra vez, só que na hora eu gosto tanto que faço de conta que somos só eu e você no Universo. Todas as luas que compartilhamos, todas as ruas por onde caminhamos, as conversas de cinco horas, tudo volta a fazer sentido, a ser o importante; e eu vejo nos seus olhos o espaço que eu sempre procurei enquanto olhava o céu. Eu sei você venceu, não sou mais imbatível agora, sou uma perdedora de pedaços emocionais desde que dividimos nossas histórias, dores e paixões. Perdi convicções como quem perde açúcar de um saco furado, foi rápido e irremediável como tinha de ser e sinto uma tranquilidade incompreensível quanto a isso. Não foram em vão os mais de 365 dias em que me apresentei a você, eu sempre quis muito que você soubesse e quero ainda mais agora que eu sinto que você é capaz de se relacionar comigo de uma maneira que ninguém mais poderia, porque pra você eu sou fácil, pela primeira vez em tanto tempo.

Quem vai se importar com a bagunça?

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Perfeito!!! ❤ Precisamos conversar… Tem história nova que me foi contada apenas um pedacinho. Quero saber, hein?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s